20/03/2012

Lesão de menisco

Conceito: Meniscos são estruturas semilunares de fibrocartilagens ricas em colágeno localizadas na articulação do joelho. Existem dois meniscos em cada joelho: o menisco medial e o lateral.

Função: Estabilização do joelho, transmissão de força, proteção das superfícies ósseas articulares, distribuição do peso corporal e melhora da lubrificação articular.

Mecanismo de lesão: Realizar o movimento de rotação do joelho com a perna estendida ou flexionada associado ao apoio do peso. Normalmente está associada com rupturas de ligamentos do joelho. O menisco medial está relacionado à maioria das lesões de menisco, pois esse possui maior fixação em outras estruturas como ligamentos sendo menos móvel que o menisco lateral. Sendo assim, o menisco medial é mais propenso a rupturas a partir de forças de torção. Os meniscos podem ser danificados quando o pé está fixo no solo e o fêmur é rodado internamente, como por exemplo girar sobre o pé, sair ou entrar em um carro, receber um golpe na lateral da perna ao praticar um esporte de contato.



Sintomas: Pode resultar em dor imediata no lado lateral ou medial do joelho. O paciente pode relatar a sensação de “falseio”. A inervação é responsável pelos sintomas de dor, porém o menisco não tem inervação, sendo a dor é proveniente de outras estruturas lesadas.

Tratamentos:
- Conservador: Esse tratamento é realizado quando o paciente apresenta uma lesão parcial do menisco. O tratamento conservador baseia-se em técnicas que reposicione o menisco lesado, desbloqueando a articulação do joelho, permitindo com que o paciente volte a realizar os movimentos do joelho. A fisioterapia é muito importante para diminuição do processo inflamatório por meio das técnicas de eletroterapia. Em seguida, após a diminuição do processo inflamatório, as condutas fisioterapêuticas, são baseadas em exercícios de fortalecimento dos músculos de forma isolada, alongamentos, treino de coordenação e equilíbrio e preparo para o retorno do paciente as atividades funcionais.






- Cirúrgico: Quando ocorre a laceração ou ruptura significante do menisco medial ou lateral, ou quando o tratamento conservador de uma ruptura parcial não teve sucesso, em geral é necessária à intervenção cirúrgica. As opções cirúrgicas preferenciais são as menistectomias parciais (retirada parcial do menisco) e as cirurgias de reparo. A retirada de 15 a 34% do menisco aumenta em 350% a pressão no joelho.
As meniscectomias totais são realizadas em casos estremos, onde o local da lesão é pouco vascularizada, dificultando a redução do processo inflamatório e a cicatrização dos corpos meniscais. Esta técnica cirúrgica dificulta a reabilitação do individuo e, consequentemente, o retorno às atividades. Após a cirurgia a fisioterapia também se mostra muito eficiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário